Websérie:A Herança-Episódio 3

18/04/2009

No episódio anterior de A Herança,você viu que Carlos fez uma proposta à dra. Ângela,mas será que ela irá aceitar?Acompanhe agora o terceiro episódio.

Ângela:-Desculpa Carlos,mas não posso aceitar sua proposta,isso é um absurdo,eu sou extremamente profissional,e não me vendo fácil.Dinheiro pra mim não é problema.
Carlos:-Se para você não é,pra mim é,pense bem,não estamos falando de mil,milhões,estamos falando de bilhões,ó te dou 100 milhões,e você passa tudo para o meu nome,e aí topa?
Ângela:-Ei!Que parte do "eu sou extremamente profissional " você não entendeu?Bom,se era isso,eu vou nessa,passar bem.
Carlos:-Drogaa!
Ângela vai embora,e assim que ela fecha a porta,Carlos vai para seu quarto pensar em algo,mas logo em seguida,pega a chave do seu carro,e vai,rumo ao primeiro bar que encontrar,depois de seus planos fracassarem,ele só pensa em encher a cara,o problema vai ser quando ele voltar.Enquanto isso no escritório,Barbosa e Marcelo conversam,sobre a saída de Joana,desesperado,ele desabafa com seu sobrinho favorito.
Barbosa:-Por favor Marcelo,você precisa me ajudar,não conseguirei viver sem Joana.
Marcelo:-Como poderei ajudá-lo tio?
Barbosa:-Quero que você encontre Joana,e traga ela de volta ao rancho,por favor meu sobrinho,esse é o último pedido que te faço,já que em breve não estarei mais aqui,me sinto fraco,e com Joana ao meu lado,me sentirei mais forte.
Marcelo:-Ok,vou ver o que posso fazer,desde que o senhor me prometa que não irá repetir o que fez com ela,sim,pois o que o senhor fez ,não foi uma atitude muito inteligente.
Barbosa:-Como assim,o que você tá sabendo?
Marcelo:-Bom,eu estava passando pelo seu quarto,e vi quando o senhor,tentou agarrá-la,e após ver essa cena,cheguei a conclusão ,de que Joana não está com o senhor por interesse,posso estar errado,mas acredito que não,se ela realmente estivesse interessada em seus bilhões,iria pra cama com o senhor,pois o dela já está garantido,sim,já que ela sabe que o senhor decidiu que irá torná-la sua herdeira.
Barbosa:- Sim,estou envergonhado do que fiz,e estou decidido a corrigir meu erro,espero que ela me entenda,fiz aquilo,pois pensava que ela realmente era uma interesseira,e se fosse,transaria comigo,só para que eu enfartasse,sim,pois um velho como eu,com o pé na cova ,não dá mais no coro,mas não,ela provou que realmente sente algo por mim.
Marcelo:-Sim,então,deixa eu ir embusca da sua Joana,vou fazer o que posso,mas não garanto que a trago de volta.
Barbosa:-Vá meu filho,vai com Deus,tomara que ela me perdoe,e aceite voltar para o rancho,caso contrário,não sei o que vai ser de mim.
Marcelo:-Tomara mesmo tio,tomara,bom,fui!
Marcelo sai do escritório,enquanto Barbosa fica no escritório,na esperança de que quando Marcelo retornar ao rancho,venha acompanhado de Joana.Barbosa,irritado pela sua atitude,na qual ele considera uma burrice,começa a pensar,nossa,se ele pudesse voltar atrás,não teria tratado Joana daquela maneira.A porta se abre,é a empregada Lurdes Maria,trazendo um chá,no qual foi pedido por Marcelo,para que o seu tio se acalmasse um pouco.Lurdes Maria,pede licença,educada,como sempre foi,e entra logo em seguida.
Lurdes Maria:-Com licença senhor Barbosa,o senhor Marcelo pediu,para que eu lhe trouxesse uma xícara de chá,para ver se o senhor se acalma um pouco.Eu fiz esse chá de camomila,ó,é tira e queda!
Barbosa,altera sua voz,olha com uma cara brava para Lurdes,e responde de uma maneira muito grosseira:
Barbosa:-Eu não pedi chá algum!Leve isso de volta!
Lurdes Maria:-Mas senhor,vai ser bom pra...
Antes que ela terminasse de falar,o velho leva a mão contra a bandeja,com um gesto brusco,derruba a xícara e o bule,com todo o chá ,que por sinal estara muito quente,e assim,os mesmo caem no chão,manchando o tapete.E assim,ele conclui mais grosseiro do que antes,alterando ainda mais sua voz:
Barbosa:-Você tá surda,ou o quê?Já disse que não quero chá!Sua incopetente,saia daqui agora,e depois limpe toda essa sujeira!
Lurdes Maria:-Sim senhor,desculpa!
Assim que Lurdes se abaixa para juntar os objetos caídos do chão,Barbosa,se abaixa mais rápido,junta a xícara,e joga no rosto de Lurdes,que se levanta,encara o velho,e diz:
Lurdes Maria:-Ah não!Agora o senhor passou dos limites,porque fez isso?O senhor poderia ter ferido meu rosto,quer saber,eu quero pedir minhas contas agora!Eu é que não vou trabalhar com um velho "gagá",feito o senhor!
Barbosa:-Já vai tarde sua incopetente,é melhor que vá,não sabe fazer nada mesmo,vai,duvido que alguém pague o que eu te pago,sua ingrata!
Lurdes Maria:-Eu!Ingrata?Seu velho caduco,há cinco anos,que eu trabalho aqui,o senhor nunca se quer reconheceu os meus serviços,e eu é que sou ingrata,quer saber,eu é que não vou ficar perdendo meu tempo discutindo com o senhor,não vale a pena,afinal,o senhor tá com o pé na cova mesmo,não?Aproveite,que tá indo lá pra cima,e acerte as contas com Deus,fui!
Lurdes se retira,deixando o chão sujo,e tudo caído,e o velho,começa a refletir,e mais uma vez,chega a conclusão,de que não fizera a coisa certa,afinal,o que está acontecendo com ele,porque está agindo daquela maneira,será que é porque está prestes a morrer,ou é porque agiu de maneira errada com Joana,e sabe,que ela pode não perdoa-lo nunca mais,naquele momento,tudo se passava em sua cabeça,então,ele senta na cadeira,próxima a mesa do escritório,e encosta sua cabeça sobre a mesa,e chora mais uma vez.
Alfred após se encontrar com Lurdes Maria na cozinha,e ver a coitada aos prantos chorando,dizendo tudo que o velho fez a ela,vai até o escritório,e encontra Barbosa,chorando sobre a mesa,então ele se aproxima,e pergunta:
Alfred:-Está tudo bem senhor?
O velho levanta a cabeça,enxuga as lágrimas do seu rosto,com suas mão,e diz:
Barbosa:-Não,está tudo péssimo,pior agora,que eu estou olhando para sua cara feia!
Alfred:-Desculpa senhor,já vi,que o incomodei,mas não se preoculpe,pois já estou me retirando.
Barbosa:-Não!Fique!Ainda não terminei,escute bem o que vou falar agora,se você pensa,que vai vir aqui pra puxar meu saco,só pra ver se eu deixo toda minha fortuna pra você,está muito enganado,minha fortuna pertence a Joana,é ela quem irá herdar tudo que tenho,você,e todos esses interesseiros,não vão ficar com nenhuma moeda minha,fui claro?
Barbosa:-Sim senhor,claríssimo,faça como achar melhor,agora com licença,já estou me retirando.
Alfred sai do escritório,após ouvir as grosserias de seu patrão,mas para ele isso não é novidade,já que ele está há mais de 40 anos trabalhando no rancho,já se acostumou com o mau humor do velho,quando pensava em se dirigir até a cozinha,encontra Marcelo,na sala,que o chama para pedir algo,certamente você já deve saber o que é.

Marcelo:-Alfred,por favor,preciso de sua ajuda.
Alfred:-Em que posso lhe ajudar senhor?
Marcelo:-Preciso descobrir,onde Joana mora,por acaso,você pode me passar o endereço?Se você souber,é claro.
Alfred:-Sim,eu sei,espere-me aqui,que eu vou buscar um papel,para anotar o endereço para o senhor,já volto!
Marcelo:-Sim,eu espero,obrigado Alfred!
Alfred,se dirige até o escritório novamente,e encontra Barbosa,ainda com a cabeça sobre a mesa,porém agora,estava dormindo,então,Alfred,pegou um pedaço de papel sobre a mesa,uma caneta,anotou o endereço,e saiu,deixando o velho adormecido no escritório.De volta à sala,ele entrega o papel à Marcelo,que o agradece novamente,e sai embusca de Joana,Alfred,volta para cozinha,enquanto Sílvia chega a sala,logo em seguida,Carlos chega,completamente bêbado,falando alto,e assim,acordando o velho,que vai até a sala para ver,quem estava se exaltando em sua casa.Ao chegar,pergunta,o que está acontecendo,e porque Carlos estava falando alto,afinal,já passava das 8:30 da noite,Carlos,sem pensar duas vezes parte pra cima de Barbosa,o estrangulando,dizendo:
Carlos:-Seu velho burro,agora vai morrer,pelas minhas mãos,pra aprender a não,dar valor,a própria família,fala,fala!Você vai deixar sua fortuna pra aquela safada,interesseira,é isso?Hein,seu babaca!Fala!
Barbosa,quase sem ar,tenta pedir para que o sobrinho pare,afinal,ele não estava conseguindo respirar.
Barbosa:-Arg!P-aara..por favor!
Sílvia tenta acudir.
Sílvia:-Para Carlos,para com isso agora,o que adianta matar esse velho,ele já decidiu,não há mais nada a fazer,só esperar a morte dele,e recorrer na justiça,para ver se há como conseguir aquilo que é nosso por direito.
Barbosa:-Quer saber,pode acabar comigo,me mate agora,vocês não vão herdar,um tostão se quer de mim,seus vermes!
Após isso,Carlos solta o tio,e antes de sair da sala,conclui:
Carlos:-Isso não vai ficar assim,não vai.
Enquanto isso,Marcelo,após seguir tudo como estava escrito no papel,chega enfim,ao endereço de Joana,que mora em um condomínio,no centro do RJ,então ele entra,e toca a campainha,Joana ao abrir a porta,se espanta ao vê-lo,mas mesmo assim,ela não quer demonstrar que estava surpresa,e assim começa a conversa:
Joana:-Marcelo!?O que faz aqui?Como descobriu meu endereço?
Marcelo:-Bom,será que eu posso entrar?
Joana:-Não!Assim como eu não fui bem-vinda naquele rancho,você,e qualquer pessoa que mora lá,também não serão bem-vindos aqui!
Marcelo:-Bom,eu sei que nós erramos,em...julgá-la,antes de conhece-la melhor,mas acredite,eu vim em paz,e vim pedir desculpas em nome de todos.
Joana:-Bom,se era isso,saiba,que eu não sou de guardar mágoas,estão todos desculpados,agora,me dá licença,que eu tenho mais o que fazer.
Marcelo:-Não!Espera!É melhor eu ir direto ao assunto.
Joana:-Assunto?Ei,será que dá pra parar de enrolar,e falar logo o que você tem a me dizer?
Marcelo:-Ok,desculpa!Bom,na verdade,eu vim aqui,pra te pedir,ééé...bom,na verdade,eu preciso que você volte para o rancho.
Joana:-Como é que é?Eu,voltar pro rancho!??
Marcelo:-Sim,e aí,você aceita voltar comigo pro rancho?
© 2009-Cinequarto

0 Soltaram a voz!:

Postar um comentário

Gostou ? Então comenta! Sua participação é muito importante para nós!

AtRaÇõEs ReCeNtEs ...








Siga-nos no Twiiter:

 
CINEQUARTO TV © 1997-2017 | Designed by Júnior GrigoloCTV Theme