Domingo no Quarto-Especial Desenho animado e Cinema

11/03/2012


DO DESENHO ANIMADO À COMPUTAÇÃO GRÁFICA

Sabia que o desenho animado foi inventado antes do cinema?

Pois é. Em 1877 - quase vinte anos antes da primeira sessão de cinema - um professor francês chamado Émile Reynaud construiu um brinquedo que fez muito sucesso, apesar do nome: o praxinoscópio, uma invenção parecida com ofenacistoscópio de Joseph PlateauDentro de uma latinha, ele colou uma tira de papel com desenhos de bichos e pessoas se movimentando. Ao rodar a latinha, os desenhos eram refletidos em fitas transparentes, e ganhavam vida! Animavam-se! Depois, o praxinoscópio foi aperfeiçoado, e começou usar jogos de espelhos para projetar as imagens.

Como nosso olho só consegue registrar 12 imagens por segundo, o segredo desses brinquedinhos maravilhosos era criar sequências com mais imagens que nossos olhos conseguiam reter. Daí, a ilusão do movimento!

Em pouco tempo, todas as crianças da Europa queriam este brinquedo. Mas o professor Reynaud ainda não estava contente, porque no seu invento os desenhos eram muito repetitivos. A cada volta da latinha, as cenas eram as mesmas.

Depois de matutar um bocado, Reynaud inventou o Teatro Óptico. Conseguiu montar um sistema em que as cenas não se repetiam e assim conseguiu contar histórias com os desenhos. Ao mesmo tempo, teve outra idéia genial: em vez de refletir os desenhos em fitas ou num espelho, o Teatro Óptico projetava-os numa tela ou numa parede branca.

Ou seja, estava inventado o desenho animado! Mas somente anos depois é que 
apareceu o primeiro desenho animado em longa metragem!

 
O PRIMEIRO FILME ANIMADO 
Já ouviu falar em Walt Disney?
Aposto que você já ouviu falar em Disneylândia... ou um locutor falando assim: "Mais uma obra-prima dos estúdios Walt Disney!!!".
Mas, macacos me mordam, quem é Walt Disney?
Para começo de conversa, ele foi o desenhista que inventou o Mickey Mouse e o Pato Donald. E também fez o primeiro filme de desenho animado que não era curtinho, ou seja, um longa metragem (filme com mais de uma hora). Branca de Neve e os Sete Anões tinha quase uma hora e meia de duração e uma qualidade técnica que deixou todo mundo besta.

A história da Branca de Neve é muito, muito antiga. Você deve conhecer. Uma moça boazinha vive com sua madrasta, que é a maldade em pessoa. Ela é tão ruim que manda matar a mocinha só porque seu espelho mágico dissera que Branca de Neve era mais bonita. Mas Branca consegue fugir, encontrando abrigo na casa dos Sete Anões.

Para dar movimento aos personagens, foram feitos mais de 100 mil desenhos! É claro que Walt Disney não fez isso sozinho. Ele tinha uma grande equipe de desenhistas para ajudá-lo. Mesmo assim, Branca de Neve e os Sete Anões levou três anos para ficar pronto: de 1934 a 1937.

Com o tempo, Walt Disney montou seu próprio estúdio, que até hoje é o principal produtor de desenhos animados no mundo. E montou também a Disneylândia, o parque de diversões mais famoso de todos!

Atualmente, os desenhos animados que não são feitos em computador continuam dando muito trabalho. O Rei Leão , por exemplo, foi feito com a técnica tradicional. Mas tem gente que acha que vale a pena. Até John Lasseter, criador de Toy Story : "O desenho animado tradicional tem características humanas lindas, que jamais serão traduzidas com sucesso pelo computador". E você, consegue perceber a diferença entre os dois filmes?

Agora você vai saber como o desenho animado entrou na era da computação gráfica!



O COMPUTADOR E O DESENHO

Quem assistiu a Toy Story (o primeiro ou o segundo) com certeza se lembra do astronauta de brinquedo Buzz Lightyear. Com aquele jeito durão de andar, roupa de astronauta, muito animado e companheiro, ele encantou o mundo. Muita gente não sabe, mas Toy Story foi o primeiro filme em desenho animado feito totalmente em computador, em 1995. Depois vieram Vida de Inseto, FormiguinhaZ, Shrek, Monstros S.A., A Idade do Gelo, Final Fantasy, entre outros. Mas Toy Story foi o primeirão. Em 1996, uma produção brasileira também brilhou entre as primeiras produções do gênero: a animação Cassiopéia, de Clóvis Vieira. 

O principal criador de Toy Story, John Lasseter, trabalhava nos estúdios Walt Disney, onde os desenhos são feitos do modo tradicional, à mão. Na década de 80, quando descobriu a possibilidade de criar no computador mundos tridimensionais - ou seja, com altura, largura e profundidade - foi trabalhar com George Lucas, o criador da série Guerra nas Estrelas.

Desde então, Lasseter vem desenvolvendo o uso do computador no desenho animado. Foi ele o principal responsável por outros grandes sucessos do gênero da Disney: Vida de Inseto e Toy Story 2. 

Os desenhos animados tradicionais reproduzem melhor os movimentos dos personagens. Mas os filmes computadorizados facilitam na hora de fazer coisas complicadas, como os movimentos de câmera, por exemplo. 

O mais difícil no desenho por computador é reproduzir os movimentos humanos. Até porque pessoas têm uma porção de músculos, que se contraem de maneiras diferentes. E pessoas não têm pêlos para esconder os músculos, como os cães; usam roupas, que se mexem de acordo com seus movimentos. Talvez por isso Lasseter tenha escolhido brinquedos e insetos para os principais personagens de seus filmes. 

Pelo pioneirismo dos filmes, a equipe de Lasseter teve de inventar muita coisa. Como desenhar pêlos de cachorro no computador? Como imitar a grama? Por outro lado, vantagem é o que não falta. Um exemplo: depois que se determina o modo de andar de um personagem, a programação do computador faz o resto do trabalho; não é preciso, como no desenho tradicional, fazer a evolução do movimento imagem por imagem.

No computador termina essa história de fazer mais de 100 mil desenhos, como nos filmes de animação tradicionais. O negócio agora é outro. Um filme como Toy Story precisa apenas de... 925 Gb (Gigabytes) de memória de computador. Se um e-mail médio tem 20 Kb (kilobytes), o filme ocupa o espaço de mais ou menos 4 milhões e 620 mil e-mails! Caramba!

Em compensação, o computador produz um verdadeiro show de efeitos especiais!
 
 
 
Já faz algum tempo que os computadores são usados no cinema para criar efeitos especiais. O diretor George Lucas foi um dos pioneiros desta arte e até fundou uma companhia especializada em efeitos especiais: a Industrial Light & Magic.

Como você acha que foram feitos aqueles bichos gigantescos do Parque dos Dinossauros (Jurassic Park)? Não, não eram bonecos. Pelo menos, não como se fazia antigamente. King Kong foi feito em 1933, e o macaco gigante (o tal Kong) que se apaixona pela mocinha era uma marionete. Quando ele é filmado no topo de um prédio, a cidade que aparece é de miniatura. Mas os "bonecos" de Parque dos Dinossauros eram bem mais sofisticados. Cerca de 50% da produção foi feita com imensos bonecos mecanizados, e o restante foi arte da computação gráfica.

Os dinossauros do filme foram montados em computador e depois inseridos na imagem, para participar das cenas com os atores. Primeiro, é feito um modelo do bichão. Depois, estuda-se como ele vai se mover. Existem alguns softwares(programas) que ajudam a fazer com que um desenho se mova em um cenário virtual com três dimensões (altura, largura e profundidade). Mas tudo isso tem que ser programado.

Os games também são baseados em computação gráfica. Para montar os homenzinhos que vão lutar, jogar bola ou até correr nos jogos, muitas vezes é preciso pegar o corpo de um atleta de verdade para servir de modelo. Depois, o desafio é imitar os movimentos de seus músculos com um software de animação. Hoje já existem técnicas de captura muito sofisticadas, como a "Motion Capture", que captam com perfeição os movimentos humanos.
E para encerrar visite o link para aprender como fazer o seu desenho animado:
Fonte: Canal Kids© Cinequarto

0 Soltaram a voz!:

Postar um comentário

Gostou ? Então comenta! Sua participação é muito importante para nós!

AtRaÇõEs ReCeNtEs ...








Siga-nos no Twiiter:

 
CINEQUARTO TV © 1997-2017 | Designed by Júnior GrigoloCTV Theme