Pena de morte

01/08/2014

           

          
            Segundo os direitos humanos a pena de morte é considerada um ato cruel de violência, incompatíveis com as normas de comportamento civilizado e é uma resposta inapropriada ao crime violento. Somos submetidos a cumprir todos os “princípios” dos direitos humanos, assim garantindo o bem estar das pessoas próximas a nós e sendo relativamente mais humanos.
           Compreendemos de fato que é considerado algo desumano chegarmos a tais medidas extremas em relação a um ser vivo. Porém, é justo uma pessoa cometer diversos abusos (ser pedófilo, assassino e etc) e mesmo assim usufruir dos mesmos direitos humanos que os nossos que somos pessoas de bem? Alguns criminosos vão presos e são considerados irrecuperáveis, outros voltam para o mundo do crime após cumprirem suas penas, e ainda tem os tais psicopatas para colocarmos em nossas listas que são as pessoas que segundo a psicologia e psiquiatria não possuem sentimentos, então a maioria dos mesmos vão presos, cumprem suas penas, ou são liberados pela justiça por “bom comportamento” ou nos dias festivos e cometem exatamente os mesmos delitos, os mesmos requintes de crueldade ou até piores mas como são “humanos” sofrem penas leves pelo fato dos direitos humanos não permitirem a eliminação de algo que perturba a sociedade.
           Agora por outro lado avaliamos que os mesmos meliantes tem família e essas sofreram caso eles tenham que serem encaminhados a pena de morte que é onde se aplica uma injeção letal, até porque torturar alguém aí é maldade e desumanidade demais. Só que por trás de cada um deles há uma família, uma mãe e um pai que os consideram apesar de tudo seus bebês , e isso é algo que parte o nosso coração ao meio, pois sabemos ou imaginamos o quão duro é ser afastado por tempo indeterminado de um ente querido.
          Como este assunto é polêmico, causador de inúmeras discórdias onde uns são a favor, outros contras e por infinitos motivos, mas uma coisa é certa todos somos relativamente contras enquanto o fato ocorre com pessoas desconhecidas mas e se fosse com você e se fosse na sua família, um estupro, um pedófilo tirando a inocência de seu filho (a), um traficante induzindo o seus entes a entrarem para o crime será que sua opinião continuaria a mesma? Ou é somente porque acontece com os outros que então quando ouvimos falar de pena de morte nos escandalizamos?
          O fato é que no Brasil as penas são muito leves ou injustas, uma pessoa que faz as maldades que foram citadas no decorrer do texto já violaram os direitos humanos e então que direitos eles tem? Porque não colocá-los em uma prisão perpétua, em uma penitenciária de segurança máxima? Porque ter tratamento diferenciado conforme o grau de estudo, se praticou tais atos os estudos não vão regenerá-lo de forma alguma.
         Acredito sim em pessoas que mudam, creio sim na regeneração de meliantes porém casos leves, segunda chance se dá para erros “normais e compreensíveis ao entendimento humano” ou todos nós conseguimos entender um cara sem escrúpulo que abusa sexualmente de uma criança? Ou um matador em série que mata somente por gostar disso? Desculpem mas eu não os compreendo, aliás, seres desse tipo nem merecem a minha compreensão. Alguns fazem referências que o que sofreram na infância ou as circunstâncias da vida os fizeram serem assim, e quer saber acredito em traumas adquiridos e sofridos durante a vida mas a prática de atos cruéis e repugnantes não justificam os meios.
       Lembrando que estamos aqui para opinar livremente, então cuidado ao julgar a forma de pensar do próximo, e nos textos seguintes trataremos de assuntos semelhantes ou reflexões acerca desse mesmo assunto.

Beijinhooos :*
Nádia Dutra © Cinequarto

2 Soltaram a voz!:

  1. Anônimo disse...:

    Show de bola!!

Postar um comentário

Gostou ? Então comenta! Sua participação é muito importante para nós!

AtRaÇõEs ReCeNtEs ...








Siga-nos no Twiiter:

 
CINEQUARTO TV © 1997-2017 | Designed by Júnior GrigoloCTV Theme