Um caos chamado "Saúde"

03/10/2014

       



        Hoje me permiti não iniciar meu texto com formalidades onde seria de praxe citar a evolução dos secretários de saúde, dos pronto atendimentos, da eficácia que a cada ano tem adquirido os postos de saúde e tantas outras coisas maravilhosas. Mas nada disso de fato ocorreu então só me restou a indignação com o tratamento que pessoas tem recebido quando se encontram com seu estado de saúde fragilizado.
        Com o passar dos anos a questão saúde tem sido totalmente banalizada, as pessoas que realmente precisam de tratamentos, consultas urgentes e etc, tem sido feitas de palhaças. Uma pessoa quando sofre lesões mais graves, como infartos, derrames, AVC deveriam ter atendimentos regulares disponibilizados mas ao contrário disso são tratados como uns "pacotes de ossos" sem importância alguma, e quando vão em busca de suas consultas, exames e por aí vai são pego com a frase: "Senhor (a), sua consulta só poderá ser feita ano que vem, ou o seu exame foi marcado para daqui 9 meses, ou ainda não foi possível marcar seu exame...", como assim ano que vem, daqui meses? Então as pessoas são condenadas a esperarem a morte? É isso mesmo?
         É lamentável sermos submetidos a tais ocorrências, levando em conta que até agora citei apenas o descaso em relação a atendimentos emergências, consultas, porque bem sabemos que ainda tem as pessoas que ficam pelos corredores de hospital, sofrendo e sendo tratados como qualquer coisa sem valor. Ah, não se esquecendo que ainda tem o médico que muitas vezes é despreparado, negligente ou as enfermeiras que estão ali até o seu tão lindo horário que se chegar um paciente morrendo após um minuto de sua carga horária ela não pode atender, porque seu turno acabou. Também tem os médicos e enfermeiros que são verdadeiros anjos mas trabalham em hospitais abarrotados de pessoas e acabam sofrendo por não conseguirem dar o correto tratamento as pessoas, também cito aqui que há alguns hospitais e afins que tem sim respeito com as pessoas, portanto recuso aqui o uso da generalização total embora a porcentagem de descaso seja extremamente perturbadora e alta.
        Mas aí me pergunto de quem é a culpa de tudo isso mesmo? É dos médicos e enfermeiros? É dos pacientes que não param de ficar doentes? É dos hospitais sem estruturas?
Não a culpa está sob responsabilidade dos governantes, sob a responsabilidade dos secretários de saúde que nada fazem e quer saber de quem mais? A culpa é sua, é minha, é nossa, pelo fato de que nunca nos rebelamos em busca de melhorias, somos milhões de pessoas conformadas com o tratamento repugnante pelo qual somos submetidos, nunca ouviram a frase de que a união faz a força?
        Temos que refletir! Para onde vai tanto dinheiro se na saúde nada é investido, aliás, nem na saúde, nem na educação e nem na segurança? Será que vai para o lixo?
Merecemos tratamentos de qualidade, somos seres humanos e não objetos.

Beijinhos :*
Nádia Dutra © Cinequarto

0 Soltaram a voz!:

Postar um comentário

Gostou ? Então comenta! Sua participação é muito importante para nós!

AtRaÇõEs ReCeNtEs ...








Siga-nos no Twiiter:

 
CINEQUARTO TV © 1997-2017 | Designed by Júnior GrigoloCTV Theme